Loading...

CARACTERIZAÇÃO DOS ESTILOS DE VINHO PORTUGUESES

Região das Beiras

A Beira é uma região situada no centro-norte de Portugal, engloba várias regiões vitivinícolas de Denominação de Origem Controlada (DOC). Nesta vasta região das Beiras temos as DOC’s Távora-Varosa, Bairrada, Dão e Beira Interior. Por ser uma região tão ampla, existem diferentes indicações geográficas como Terras da Beira (Figura nº 9), Terras de Cister (Figura nº 10), Terras do Dão e Lafões ( Figura nº 11) e Beira Atlântico (Figura nº 12).

A procura de reconhecer cada Terroir levou a que a classificação das diferentes zonas geográficas de produção fosse pormenorizada. É uma região extensa que apresenta diversos estilos de vinhos, a DOC Távora-Varosa, reconhecida pela excelente qualidade dos vinhos espumantes que produz, e as restantes DOC’s, reconhecidas na sua maioria pelos vinhos brancos e tintos.

A produção de vinhos nesta região remonta ao tempo da ocupação Romana no território, existindo ainda lagares romanos, que foram escavados nas rochas graníticas típicas da região. As vinhas estão plantadas entre os quatrocentos e oitocentos metros de altitude. Os solos desta região são na sua maioria de origem granítica. As serras do Caramulo, Buçaco, Estrela e Nave são as principais serras que definem os diferentes climas.

Na região existe um diverso leque de castas autorizadas. Uma parte do “tesouro” ampelográfico está aqui bem presente. As castas brancas mais utilizadas são a Arinto, Bical, Cercial, Encruzado, Maria Gomes, e as castas tintas, a Baga, Rufete, Jean, Alfrocheiro Preto, Tinta Roriz, Bastardo Castelão e Touriga Nacional, além de outras castas autóctones presentes em menores quantidades.

Na Beira as Denominações de Origem Controlada mais importantes são a DOC Dão e a DOC Bairrada, dada as suas características verdadeiramente únicas a par da sua forte componente histórica.

A área geográfica de produção de vinhos DOC Dão está situada no centro norte de Portugal, num enclave montanhoso rodeado pelas serras do Caramulo e do Buçaco a norte, e as serras da Nave e da Estrela a leste. Este conjunto de serras constitui uma importante barreira natural às massas de ar frias e húmidas vindas do litoral. Nesta região os solos são de origem granítica com algumas manchas de solos xistosos pré-câmbricos, frequentemente húmidos e férteis.

A área geográfica de produção de vinhos DOC Bairrada situa-se entre Águeda e Coimbra, muito perto da região costeira de Portugal. As vinhas são cultivadas predominantemente em solos de natureza argilosa e argilo-calcário. O clima desta região é bastante marcado pela influência marítima, que faz com que o inverno seja longo e frio e o verão quente, amenizado pelos ventos do Oceano Atlântico.

Os vinhos das diferentes denominações de origem dentro da região da Beira são bastante distintos e com uma enorme riqueza em diversidade de estilos. Apesar do Terroir bastante marcado em cada tipo de vinho, é ainda necessária uma maior divulgação da região. Os vinhos produzidos na Beira apresentam boas características para a sua aceitação em vários mercados, todavia, a falta de produção em maior escala, aliada à falta de uma estratégia de comunicação conjunta, dificulta o entendimento de uma imagem positiva de todas as regiões.

Na Beira as Denominações de Origem Controlada mais importantes são a DOC Dão e a DOC Bairrada, dada as suas características verdadeiramente únicas a par da sua forte componente histórica.

A área geográfica de produção de vinhos DOC Dão está situada no centro norte de Portugal, num enclave montanhoso rodeado pelas serras do Caramulo e do Buçaco a norte, e as serras da Nave e da Estrela a leste. Este conjunto de serras constitui uma importante barreira natural às massas de ar frias e húmidas vindas do litoral. Nesta região os solos são de origem granítica com algumas manchas de solos xistosos pré-câmbricos, frequentemente húmidos e férteis.

A área geográfica de produção de vinhos DOC Bairrada situa-se entre Águeda e Coimbra, muito perto da região costeira de Portugal. As vinhas são cultivadas predominantemente em solos de natureza argilosa e argilo-calcário. O clima desta região é bastante marcado pela influência marítima, que faz com que o inverno seja longo e frio e o verão quente, amenizado pelos ventos do Oceano Atlântico.

Os vinhos das diferentes denominações de origem dentro da região da Beira são bastante distintos e com uma enorme riqueza em diversidade de estilos. Apesar do Terroir bastante marcado em cada tipo de vinho, é ainda necessária uma maior divulgação da região. Os vinhos produzidos na Beira apresentam boas características para a sua aceitação em vários mercados, todavia, a falta de produção em maior escala, aliada à falta de uma estratégia de comunicação conjunta, dificulta o entendimento de uma imagem positiva de todas as regiões.

« Secção Anterior Próxima Secção »